A ENGIE, maior geradora privada de energia do Brasil e empresa responsável pelas usinas hidrelétricas Miranda e Jaguara, finalizou recentemente a formação de suas equipes para atuação nas duas usinas. Além de aproveitar alguns funcionários da CEMIG, a Companhia gerou 27 novos empregos, sendo que 20 contratados são oriundos de Minas Gerais e 14 provenientes de cidades próximas às usinas.

O processo seletivo atraiu 14.345 inscritos para concorrer às 27 vagas. A colocação com maior procura foi de analista de meio ambiente, na Usina Hidrelétrica Miranda, com 2.703 candidaturas. A participação geral das mulheres na seleção foi de aproximadamente 20%.“Valorizar a mão de obra local é uma das formas de demonstrar a responsabilidade social da ENGIE para com as regiões e comunidades que estão no entorno de suas usinas. Além de termos colaboradores que já estão adaptados às localidades, encontramos mão de obra qualificada para as demandas que Jaguara e Miranda terão a partir de agora”, ressalta o gerente da Regional Minas Gerais da ENGIE Brasil, Rogério Suematsu.

Os novos colaboradores estão atuando nas cidades de Sacramento e Uberlândia nos cargos: Assistente de Recursos Humanos, Operador de Usina, Técnico de Manutenção Civil, Técnico Manutenção Elétrica, Técnico em Manutenção Mecânica, Técnico Manutenção Programação, Assistente de Materiais, Assistente de Suprimentos, Técnico em Segurança do Trabalho, Assistente Financeiro e Analista de Meio ambiente.

 Sobre a ENGIE

A ENGIE está comprometida com um crescimento sustentável a fim de enfrentar os grandes desafios da transição energética na direção de um mundo mais descarbonizado, descentralizado e digitalizado. O Grupo tem por objetivo tornar-se o líder desse novo mundo da energia ao focar em três atividades-chave para o futuro: baixa produção de carbono, especialmente a partir do gás natural e energias renováveis, infraestruturas energéticas e soluções eficientes adaptadas para as necessidades de todos os seus clientes (pessoas, empresas, regiões, etc.). A satisfação dos clientes, a inovação e as soluções digitais são os princípios orientadores do desenvolvimento da ENGIE.

Presente em cerca de 70 países, a ENGIE conta com 150.000 colaboradores em todo o mundo e obteve receitas de € 66,6 bilhões em 2016. Cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI), o Grupo está representado nos principais índices financeiros(CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e não financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris – World120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

Sobre a ENGIE Brasil 

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 9.178,8 MW em 30 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País. O Grupo possui 90%de sua capacidade instalada no Brasil proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no Nordeste e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira, da qual a ENGIE detém participação de 40%.

 O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a ENGIE teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

 

Share This